Outrora situada na rua dos Fornos (Lamelas) e hoje Rua João Lopes de Faria, fica a Casa Navarros de Andrade, que desde 24 de Junho de 2003 alberga o Arquivo Municipal Alfredo Pimenta. Edifício da centúria seiscentista, onde viveu o Cónego Mestre – Escola doutor Rui Gomes Golias, que a havia herdado de seus pais.
Em 1692 institui morgado em seu sobrinho, doutor João de Guimarães Golias e sua mulher D. Maria dos Guimarães.
O morgado era constituído por cinco casas na Rua de Fornos e três na de Santiago e os seus bens estavam vinculados à Capela do Senhor Jesus, actualmente designada de capela de S. Jorge.
No ano de 1637 ou 1638, o Mestre-Escola, foi em peregrinação ao túmulo de São Torcato e do corpo do Santo retirou um osso de seu pé, expondo-o na capela atraindo para ela a devoção e a atenção dos fiéis. As suas sobrinhas e herdeiras, Inês de Guimarães, Catarina Golias e Luísa de Guimarães, decidiram entregar à Colegiada de Nossa Senhora da Oliveira esta preciosa relíquia, em 21 de Dezembro de 1662, que viria a contribuir para atrair um maior número de fiéis que aí deixariam as suas esmolas.
António Peixoto dos Guimarães e Miranda, era em 1727 administrador do morgado dos Golias, que à época residia na sua casa na rua dos Fornos. Morre em 31 de Julho do dito ano e deixa como seu herdeiro e administrador do já mencionado morgado, seu filho António Peixoto dos Guimarães.
D. Ana Margarida de Guimarães Golias, foi a última donatária do morgado dos Golias que, em 1771, pediu a D. Gaspar de Bragança a instalação de um confessionário na sua capela, tendo-lhe sido concedido.
Retira-se para a cidade do Porto, onde viria a falecer, com mais de 90 anos a 29 de Novembro de 1820. Deixa, então, como seu herdeiro o cónego Jacinto Navarros de Andrade, com quem não tinha qualquer ligação de parentesco. A casa, após o falecimento deste cónego, em Alcobaça a 5 de Agosto de 1833, fica na posse dos seus sucessores (daí a designação de casa dos Navarros).
Em 1940 foram aqui instalados o Tribunal de Trabalho e a Polícia de Segurança Pública.

Bibliografia consultada:

MORAES, Maria Adelaide Pereira de, Velhas Casas - vol. I, Porto, 2001.

AZEVEDO, Torcato Peixoto de - Memórias ressuscitadas da Antiga Guimarães, 2000.

GUIMARÃES, João de Oliveira, Guimarães e Santa Maria, 1904.

SILVA, Hilário Oliveira da - Capelas, Cruzeiros e Clamores no arciprestado de Guimarães e Vizela, Guimarães, 2004.

  topovoltar