Vitrina 8

Vidros, Cerâmica de pasta fina, pintada e terra sigillata

Nesta vitrina encontram-se os objectos de vidro, de cerâmica de pasta fina e pintada do Museu. Dos vidros expostos salienta-se: a enócoa de vidro egípcia, a ampula, a taça canelada e os unguentários, provenientes de uma sepultura luso-romana de Almeirim, para além do unguentário de Portalegre.

Expõem-se também, para além pedaços de vidro de proveniência desconhecida, fragmentos de vidros de Joubreia, Castro de Retorta, Castro de Avelãs e Sendim (Felgueiras). Da Citânia de Briteiros, além de diversos fragmentos unicolores e policromas, pode observar-se uma taça canelada em vidro verde-claro semelhante à de Almeirim.

Podem vêr-se também contas de colar de vidro de colorações variadas, encontradas na Citânia de Briteiros, no Castro de Sabroso, em S. Caetano (Chaves), em Chamoim (Terras do Bouro), para além de uma conta de calaíte verde proveniente dos arredores de Setúbal.

Nesta vitrina encontram-se oito lucernas, para além de alguns fragmentos de outras, entre as quais uma lucerna do período árabe.

Da cerâmica de pasta fina, além de dois vasos inteiros, encontra-se uma série de fragmentos de cerâmica deste tipo, com engobe amarelado imitando, na forma e decoração, a terra sigillata. Destacam-se três fragmentos com representações de rostos humanos, dois encontrados na Citânia de Briteiros e o terceiro em S. Torcato.

A cerâmica, pintada está também representada por alguns fragmentos de vasos feitos numa pasta esbranquiçada, com decoração geométrica de cor vermelha escura.

Metade desta vitrina está preenchida com terra sigillata da Citânia de Briteiros e de outros sítios de Portugal, de proveniência atribuída a oficinas hispânicas, gaulesas e itálicas, ostentando as da Citânia diversas marcas de oleiro: AFER, ALBINVS, ANNIVS, AVCTVS, AVLIVS, BIO, COMMVIS, CRESTVS, CRISPINVS, IVCVNDVS, LVPVS, MARCVS, MOMMO, RASI NIVS, SAVFEIVS, SEVERVS, SILVIVS, SVAVIS, TETJANVS, OF NIGRIA, para além de outras ilegíveis. Podem observar-se alguns vasos, lisos e decorados, inteiros ou restaurados e uma grande variedade de fragmentos, decorados com motivos decorativos característicos da terra sigillata: círculos concêntricos, rosetas, pétalas, círculos, denteados, caneluras, entrelaçados, frisos de óvulos, festões, fiadas de pérolas, elementos geométricos, folhas, animais, figuras humanas, etc.

Entre os exemplares expostos, encontram-se alguns provenientes de Braga, Marco de Canaveses, Santo Tirso, Castro de Sendim, Atouguia, Portalegre, etc.

Sob a vitrina, encontram-se tijolos (lateres) e canalizações de proveniência desconhecida.


ver peças


1
Vitrina08A

2
Vitrina08B

3
Vitrina08C

4
Vitrina08D
 

  topovoltar