Espólio de Raul Brandão

Raul Brandão com a farda do Regimento de Infantaria n.º 20

Cumprindo a vontade testamentária de Raul Brandão (militar, jornalista, pintor e um dos grandes vultos da literatura portuguesa da 1.ª metade do séc. XX), a sua biblioteca foi integrada no acervo da SMS, na década de 70 do século XX. Os manuscritos, impressos, epistolário e documentos gráficos, foram por sua vez incorporados em duas fases distintas: