Início

Os registos paroquiais de batizados, casamentos e óbitos, realizados sistematicamente a partir da segunda metade do século XVI, constituem a memória coletiva mais sistemática do Mundo Ocidental. Organizar essa informação numa base de dados central, com âmbito geográfico nacional, é o primeiro objetivo do Repositório Genealógico Nacional, sedeado na Casa de Sarmento.

O primeiro estudo demográfico em Portugal resultante da reconstituição de comunidades históricas, de autoria de Maria Norberta Amorim, sobre a paróquia transmontana de Rebordãos data de 1973. Em 1983, Maria Norberta Amorim, criou na Universidade do Minho um grupo de investigação, o NEPS (Núcleo de Estudos de População e Sociedade, hoje Grupo de Populações e Saúde do CITCEM, da Faculdade de Letras do Porto, que vem adequando a metodologia à evolução das ciências da informação e alargando geograficamente as áreas de trabalho.

O interesse da construção de um Repositório Genealógico não se esgota na investigação científica. Responde ao natural interesse que todos temos de conhecer as nossas raízes, gosto natural que se afervora naqueles que não encontram essas raízes nos seus locais de residência.

Porque o trabalho de leitura e tratamento dos registos paroquiais é moroso e complexo, o Repositório Genealógico Nacional é um projeto a longo prazo. No entanto a sua família, a sua freguesia, o seu concelho ou a sua região podem ter tratamento prioritário. Saiba como. Contacte-nos.

 logocitcem

Localização das Bases de Dados Paroquiais