de 1872 (De ao juiz Seco)

Justiça de Guimarães (1872). Padre Caldas traz errada a data da sua publicação, pois diz que se publicou desde 1871 a 1872, quando é certo que o primeiro número apareceu em 12-2-1872 e terminou com o número 19, em 27 de Agosto do mesmo ano. Responsável, Ilídio António Dias. Em principio saía às segundas-feiras. Não diz onde era impresso.
Parece que foi de distribuição gratuita. Saíram os Suplementos aos números 2, 3 e 5 e um Apenso.
Foram seus únicos proprietários os cinco bacharéis: Rodrigo Teixeira de Menezes, José da Cunha Sampaio, Jerónimo e João Pereira Leite de Magalhães e Couto e Avelino da Silva Guimarães. Colaboradores: Joaquim Peixoto de Abreu Vieira, Dr. José da Cunha Sampaio, Dr. Avelino da Silva Guimarães, Dr. Martins Sarmento, Dr. Rodrigo Salazar, etc.
Somente se ocupou da anarquia que reinava no foro de Guimarães, em que pontificava o Juiz Sousa Sêco.

  topovoltar