CASTRO DE SABROSO

Localização
Monte do Coto de Sabroso, na freguesia de São Lourenço de Sande, concelho de Guimarães, distrito de Braga.

Protecção
Monumento Nacional (Decreto de 16 de Junho de 1910, publicado no Diário do Governo n.º 136, de 23 do mesmo mês).

Descrição
Povoado proto-histórico fortificado, com uma linha de muralha em talude que delimita uma área de 180 metros de largura por 100 metros de comprimento. A muralha, de aparelho poligonal, com uma altura entre os três e cinco metros, e uma espessura de quatro metros e meio. O conjunto habitacional delimitado pela cintura amuralhada espaço é composto por aproximadamente 35 casas de planta redonda, observando-se também a presença de restos de três casas de planta rectangular e cantos curvos. Nos penedos do alto do monte aparecem círculos concêntricos e covinhas (fossettes). Ao contrário do que sucede na Citânia de Briteiros, situada a curta distância, em Sabroso não se encontraram traços de romanização. O arqueólogo Christopher Hawkes, na sequência da campanha de escavações de 1958, levantou a hipótese de o núcleo primitivo do castro teria sido destruído durante a campanha militar de Decimus Iunius Brutus (138 a.C.). A reconstrução posterior teria seguido o modelo da Citânia de Briteiros, procedendo-se ao alargamento do espaço amuralhado em direcção a sul e a este e ao reforço da muralha primitiva.

Intervenções realizadas

1878 - primeiras explorações arqueológicas de Martins Sarmento;

1958 - escavações arqueológicas dirigidas por C. Hawkes;

1974 - execução de trabalhos diversos de conservação e limpeza;

1975 - execução de trabalhos diversos de conservação e limpeza;

1977 - execução de trabalhos diversos de conservação e limpeza;

1981 - escavações arqueológicas da responsabilidade de Teresa Soeiro, Rui Centeno e Armando Coelho da Universidade do Porto.

Desde 1990, a Sociedade Martins Sarmento tem realizado trabalhos sistemáticos de conservação, limpeza e prevenção contra a praga infestação por mimosas (Acacia dealbata Link).

Bibliografia
SARMENTO, M., Dispersos, Coimbra, 1933, p. 22 – 35; CARDOZO, M., Citânia de Briteiros e Castro de Sabroso, Guimarães, 1980; Património Arquitectónico e Arqueológico Classificado, Inventário, Lisboa 1993, vol. II, Distrito de Braga, p. 48; SILVA, A. C. F., A cultura Castreja no Noroeste Português, Paços de Ferreira, 1986, p. 31, Est. XL; SOEIRO, T.; CENTENO, R. M. S.; SILVA, A. C. F., Castro de Sabroso (Guimarães) 1981, Revista de Guimarães, 91, 1981, pp. 341 - 350; CARDOZO, M., Missão inglesa de escavações num «castro» do Norte de Portugal (3 a 5 de Abril de 1958), Revista de Guimarães, 68 (3 - 4), 1958, pp. 439 – 453; HAWKES, C. F. C., Escavações no Castro de Sabroso (Abril de 1958), Revista de Guimarães, 68 (3 - 4), 1958, pp. 446 – 453.

Guia:
CARDOZO, Mário, Citânia de Briteiros e Castro de Sabroso – Notícia descritiva para servir de guia ao visitante, 11.ª edição, Guimarães, 1990

ver mais | Na Revista de Guimarães

  topovoltar