Ara votiva

Título

Ara votiva

Descrição

Ara encontrada em 1881 por Martins Sarmento na torre da Igreja da freguesia de Ronfe (Guimarães) ; foi oferecida ao Museu por intermédio de Joaquim José Machado Guimarães. O antropónimo Cloutius, de origem céltica, é frequente em diversas epígrafes, bem como Cloutina. Interpretação: Ao Deus Durbedicus, Celea (filha de) Cloutius erigiu em cumprimento de voto. Leitura: Celea / Clout(i) / Deo Dispersos, de F. M. Sarmento/urbed/ico ex v/oto p(osuit) Invocação: DVRBEDICVS

Pertence

Epigrafia

Formato

Dimensões: da lápide: 64x29x28
Altura das letras: 50mm.

Localização Espacial

freguesia de Ronfe (Guimarães). Encontra-se atualmente exposta no Museu Arqueológico da SMS.

Identificador

18

Citações

Corpus Inscriptionum Latinarum, II, Grande Suplemento - 5563; Revista de Guimarães, XVIII, 17 e 47; Religiões da Lusitânia, de J. L. vasconcelos, II, 329 - 331; O Archeologo Português, VI, 42; Dispersos, de F. M. Sarmento, 169, 177, 305; Rev. Lusitana, 1, 369; Algunsa consideraciones sobre los nombres de divindades del oeste peninsular, de A. Tovar e J. M. Navascués, 182; Religiones Primitivas de Hispania, I, de J. M. Blasquez Martinez., 174; Divindades Indígenas sob o domínio romano em Portugal, de J. M. S. Encarnação, 122 - 125; F. Cuevillas, La Civilisación celtica en Galicia, p. cit., 414 - 415; J. M. Blazquez, «Le Culte des eaux» Rev. Ogam, Rennes, 1957, p. 213; A. Schulten, Los Cantabros... cit. p. - 114; F. M. Alves, Memórias... cit., IX, 1934, p. 33 e 74