Inscrição sepulcral

Título

Inscrição sepulcral

Descrição

Da parede da residência paroquial de Vila Fria (Felgueiras). Oferecida pelo Abade Augusto Lopes Barbosa. Numa lápide de Mérida (Corpus Inscriptionum Latinarum, II, Grande Suplemento, n.º 5261), é também mencionado um «lanciense transcudano», i. é., do oppidum de Lancia de Além-Côa (rio Cuda; cf. Religiões da Lusitânia, de J. L. vasconcelos, II, p. 33), povoação não localizada ainda. E na inscrição da Ponte de Alcântara, sobre o Tejo (Espanha), construída no tempo de Trajano (106 p. C), na via de Cáceres a Coimbra, os lancienses transcudani figuram na relação dos municípios da Lusitânia que contribuíram para a construção da referida ponte (Corpus Inscriptionum Latinarum, II, p. 760).
Interpretação: Aqui jaz (...?...), lanciense transcudano. Brácaro erigiu.
Leitura: . . . .lancie/nsis tr/a(ns)quda/nus, h(i) s(itus) / e(st), Brac/arus p(osuit)

Pertence

Epigrafia

Formato

Dimensões: da lápide: 0,71x0,39x0,15.
Altura das letras: 0,07.

Localização Espacial

Proveniente de Vila Fria, Felgueiras.
Encontra-se atualmente exposta no Museu Arqueológico da SMS.

Identificador

47

Citações

Ephemeris Epigraphica, VIII, p. 400, n.º 112; Revista de Guimarães, XI, p. 78 e XVIII, p. 10 e 62.