Ara votiva

Descrição

Esta ara consagrada a uma deusa tutelar tiriense (de um castro ou território designado Tiria ou Tirium) existia encastrada na parede da Igreja de Santa Maria da Ribeira, perto da Estação do Vesúvio. da linha Férrea do Douro. Oferecida à Soc. M. S.em 1898.
Interpretação: À deusa tutelar tiriense, como voto, erigiu Clito Corinto Calvino, filho de Pompeu.
Leitura: Tutelae Tiri/ensi Pompei / Clitus/Corinthus / C alvinus / ex voto
Invocação: TVTELA TIRIENSIS

É parte de

Epigrafia

Formato

Dimensões: da lápide: 0,73x0,44x0,42.
Altura das letras: 0,04.

Abrangência espacial

Proveniente da Linha férrea do Douro.
Encontra-se atualmente exposta no claustro do Museu Arqueológico da SMS.

Identificador

38

Referências

Algunas consideraciones sobre los nombres de divindades del oeste peninsular, de A. Tovar e J. M. Navascués, 184; Religiões da Lusitânia, de J. L. vasconcelos, p. 197; Ephemeris Epigraphica, VIII, p. 400. n.º 111 - a; Revista de Guimarães, XVIII, 54; Divindades Indígenas sob o domínio romano em Portugal, de J. M. S. Encarnação, 253 - 254; Religiones Primitivas de Hispania, I, de J. M. Blasquez Martinez., 63, 225; Correspondência entre E. Hübner e M. Sarmento, 256, nota 5