Tem dúvidas acerca do funcionamento da página, sobre os conteúdos ou pretende contactar-nos por outro motivo?

Use o formulário preenchendo as informações pertinentes para que possamos responder de modo eficaz.

 

Skip to Content

Category Archives: Casa de Sarmento

ArchivAVE – Dia Internacional dos Arquivos

Pedido de licença para ampliar uma casa de moinhos, bem como reconstrução das paredes de um engenho de serração, no ribeiro de Febras. Contém: requerimento, comunicação, despacho, diploma de licença, planta. Local: concelho de Guimarães, freguesia de São Clemente de Sande.

Consultar

LER MAIS

ArchivAVE – licença para ampliar e elevar uma casa de moinhos no rio Vizela

Requerente: José António de Faria. Licença para ampliar e elevar uma casa de moinhos que possui no rio Vizela para ali estabelecer novo engenho de serração de madeira, bem como elevar respectiva parede do canal de derivação e construir muro de suporte. Contém: requerimento, notas de serviço, ordem de serviço e termo de responsabilidade e planta. Local: Concelho de Guimarães, Freguesia de Tagilde, Lugar de Ponte Nova

Consultar

LER MAIS

ArchivAVE – Passe para transitar a pé nas linhas férreas

Processo de passes de comboio e a pé nas linhas férreas pelos cantoneiros ou guarda-rios

Contém: relação do pessoal que necessita de passes, notas de serviço, comunicações, bilhete e licença para transitar a pé pela linha.

Consultar

LER MAIS

ArchivAVE – Fábrica de papel no rio Vizela

José Alves Coelho, sendo possuidor de uma azenha, moinho de verão e um engenho de triturar linho na margem esquerda do rio Vizela, pede licença para ampliar a casa de azenha, colocar uma segunda rora hidraulica e reconstruir a parede do canal, com o fim de ali instalar uma fábrica de papel e um engenho de serração de madeira.

Contém: requerimento, planta, notas de serviço, despachos, receita de pagamento, diploma de licença número 986, termo de responsabilidade.

Local: concelho de Santo Tirso, freguesia de São Tomé de Negrelos, lugar da Ponte Nova.

Consultar processo

Com o objetivo de aumentar a consciência pública sobre a importância de conservação, preservação e proteção da água, a Organização das Nações Unidas (ONU) criou o Dia Mundial da Água em 1993, a ser celebrado anualmente no dia 22 de Março. Uma forma de reforçar a valorização deste recurso finito e insubstituível, indispensável à sobrevivência das espécies e do planeta.

O Arquivo Histórico Hidráulico das Bacias do Ave e Cávado assinala esta data com a publicação deste documento. Um entre milhares disponíveis para consulta na Casa de Sarmento.

LER MAIS

ArchivAVE – Ampliação de moinho no rio Bugio

Requerente: Fortunato Nogueira. Licença para prolongar vala que deriva água para moinho onde pretende colocar mais duas mós para cereais, na margem esquerda do rio Bugio.

Contém: edital, certidão, requerimento, ordem de serviço, nota de serviço, declaração, termo de responsabilidade e planta.

Local: Concelho de Fafe, Freguesia de Seidões, Lugar de Pontido

Consultar processo

LER MAIS

ArchivAVE – Moinho e engenho de serração, no ribeiro de Febras

Pedido para ampliar uma casa de moinhos e reconstrução de um engenho de serração, no ribeiro de Febras. Consultar processo.

Requerente: Serafim Marques da Silva Lopes.

Pedido de licença para ampliar uma casa de moinhos, bem como reconstrução das paredes de um engenho de serração, no ribeiro de Febras. Contém: requerimento, comunicação, despacho, diploma de licença, planta.

Local: concelho de Guimarães, freguesia de São Clemente de Sande.

 

LER MAIS

ArchivAVE – Profissão de guarda-rios ou cantoneiro

A profissão de guarda-rios existiu em Portugal entre os séculos XVIII e o século XX (recentemente recuperada) e estava afeta aos Serviços Hidráulicos de Portugal.

As funções destes profissionais incluíam a salvaguarda e proteção dos cursos de água; a fiscalização da extração ilegal das areias dos rios; da pesca clandestina, épocas, espécies piscícolas e meios de pesca; vigiava as obras executadas no leito e ao longo das margens de todas as correntes de águas públicas ou na faixa jurisdicional de domínio público da orla marítima; controlava o corte de árvores e a fiscalização de eventos relativos a descargas de efluentes poluidores; exercia funções policiais, aplicando multas, previamente fixadas nos regulamentos; fazia o policiamento de áreas inundadas por correntes navegáveis ou flutuáveis ou avalia madeiras e terrenos do Estado a vender ou a arrendar em hasta pública. Por vezes auxiliava as autoridades administrativas em assuntos de segurança pública ou prestava auxílio a particulares ou a outros guarda-rios, sempre de forma a impedir a destruição do leito dos rios, das suas margens, da fauna e da flora.

LER MAIS

ArchivAVE – Pedido de construção da Empresa Fabril de Lordelo na margem do rio Vizela (1921)

mpresa Fabril de Lordelo. Licença para construção de uma fábrica de tecidos na margem direita do rio Vizela, com canal duplo para instalação de duas rodas hidráulicas e uma gola a funcionarem como canal de descarga. Contém: requerimento, ordens de serviço, notas de serviço, edital, certidão, declaração, termo de responsabilidade e plantas. Local: Concelho de Guimarães, Freguesia de Lordelo, Lugar de Giesteira.

[Consultar]

LER MAIS

ArchivAVE – Construção de passagem sobre o rio Cávado (1930)

Junta de Freguesia de Cabril pede licença para construção de uma passagem de pedra sobre o rio Cávado. Contém: cópia de requerimento, oficios, planta, ordem de serviço, termo de responsabilidade. Local: concelho de Montalegre, freguesia de Cabril.

[Consultar]

LER MAIS